BS#12: Pesquisa sobre adesão da sustentabilidade pelos construtores de residências nos EUA e novidades na LVL.

Este artigo faz parte da série Boletim de Sustentabilidade, que traz um resumo das principais notícias sobre sustentabilidade publicadas na semana no Brasil e no Mundo.

Casa Sustentavel 01

Esta semana trouxe os resultados de uma pesquisa de mercado aplicada nos EUA muito interessante, realizada em 2017 pela Associação Nacional de Construtores de Residências e a Dodge Data & Analytics (empresa especializada em pesquisa de mercado de construção).

A pesquisa é sobre o mercado de residências verdes. No total, 342 construtores de residências unifamiliares e multifamiliares foram entrevistados para entender a adesão da sustentabilidade em seus projetos.

Mesmo se tratando do mercado americano, acredito que as tendências que surgem por lá tendem a ser repetidas aqui no Brasil. Separei alguns gráficos que achei mais relevantes para compartilhar.

Sigle Family Involvement

Este primeiro gráfico mostra o envolvimento dos construtores de casas unifamiliares a sustentabilidade. Em 2017, 33% dos entrevistados afirmaram que a maioria dos seus projetos construídos são verdes. Destes, 19% são construtores dedicados as casas verdes (mais de 90% de seus projetos são sustentáveis) e 14% são altamente envolvidos com a sustentabilidade (61%-90% de seus projetos são sustentáveis). Nos próximos 5 anos, mais construtores pretendem priorizar projetos verdes, aumentando inclusive o número daqueles que serão dedicados as casas verdes.

Multi Family Involvement

Analisando agora os construtores de edifícios multifamiliares, observasse um crescimento significativo entre as pesquisas de 2014 e 2017, de 23% para 36% dos construtores estão altamente envolvidos com a sustentabilidade.

Os construtores entrevistados também foram questionados sobre quais são as 3 principais estratégias de sustentabilidade utilizadas em seus projetos verdes.

Estratégias de sustentabilidade

Entre os construtores de casas unifamiliares a Eficiência Energética é utilizada por 95% dos entrevistados. O curioso é a segunda estratégia, a Qualidade do Ambiente Interno, com 63% – aqui no Brasil pouca gente associa as questões de saúde e bem-estar do ambiente interno a sustentabilidade.

Interessante também a terceira estratégia, Durabilidade dos Materiais. Isto mostra que as construções sustentáveis possuem qualidade superior, pois presam por menor custo de manutenção, consequentemente menor consumo de recursos naturais para reparos e reformas.

Estratégia de sustentabilidade

Já para os construtores de edifícios multifamiliares, as duas primeiras estratégias mais utilizadas também são Eficiência Energética e Qualidade do Ambiente Interno. No entanto, o Uso Eficiente de Água fica em terceiro, muito provavelmente pela preocupação em otimizar o uso de água nas áreas comuns.

Outro questionamento muito inteligente da pesquisa foi se os construtores acham que as casas verdes são mais fáceis ou mais difíceis de comercializar.

Ease marketing

Entre os construtores de edifícios multifamiliares, 54% dos entrevistados observam maior facilidade na hora de vender.

Já entre os construtores de casas unifamiliares há praticamente um empate. Para os pesquisadores a justificativa para este resultado é que até, mais ou menos, 2014 o mercado estava se recuperando da crise imobiliária, portanto as casas verdes eram um grande diferencial e vendiam com mais facilidade. Com a recuperação do mercado e a expectativa de quase todos os consumidores por eficiência energética, as casas verdes estão se tornando padrão de mercado, deixando de ser um grande diferencial.

Infelizmente não temos uma pesquisa tão detalhada para o mercado brasileiro, apesar de eu já ter publicado aqui algumas pesquisas que indicam o crescimento do mercado brasileiro das construções sustentáveis.

Para o ano de 2018, a LVL vai colocar em prática um projeto que irá servir para entender um pouco mais do poder da sustentabilidade, especificamente no mercado do Vale do Paraíba.

Investidores de casas unifamiliares contrataram a LVL para desenvolver uma casa sustentável para ser comercializada. Os projetos executivos já estão concluídos e as obras irão iniciar neste semestre.

Eu gostaria de compartilhar com você todos os processos de desenvolvimento deste projeto, chamado de Casa Villa Branca. Minha intenção é que você entenda na prática, e com detalhes, os benefícios associados as casas sustentáveis.

Você irá perceber que quando falamos de construção sustentável, não estamos levando em consideração somente o meio ambiente, mas também a parte do Bem-Estar e Financeira.

Em breve, lançaremos um site do projeto explicando todas as estratégias de sustentabilidade adotadas na Casa Villa Branca. Durante a fase de obras, nossa equipe irá compartilhar com você, quinzenalmente, um Relatório de Obras. Assim você irá poder acompanhar a implantação de cada estratégia.

Quero também deixar você a par da etapa de vendas. Será mais fácil vender uma casa sustentável? Mais rápido? O comprador estará disposto a pagar mais?

Obrigado pela atenção e ótimo final de semana!

obs.: Link para baixar a pesquisa completa Green Multifamily and Single Family Homes 2017.

Receba Semanalmente o Boletim de Sustentabilidade!

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado